Uma menina meditando e irradiando energias curativas para o planeta

O remodulador vibracional – Conclusão

Uma menina meditando e irradiando energias curativas para o planeta“Buah-haha-hah-HAh-Ha!”

O Gorgonzóide mal se contia na sua euforia com a sua gorgogenialidade. O caos estava se instalando na humanidade com as diferentes versões de remodulador que ele tinha colocado no mercado, e ondas de baixo astral corriam pelos povos. Não bastasse isso, Gartak estava amarrado pelas mãos e pelos pés, em uma loooonga esteira, que o conduzia lentamente rumo a serras que se cruzavam de um lado para o outro, guiadas por pontinhos de raio laser que vasculhavam o espaço à frente delas.

“Vamos, Gartak, revele os códigos, senão você vai virar picadinho no meu gorgopicador de aliens!”

“Nunca!” respondeu o pequeno homem verde.

“É o que veremos! Eu sou terrível!! Gorgolíngulos, acelerem a esteira!”

Os asseclas mais do que depressa cuidaram de acelerar a rolagem da esteira, e não demorou muito para que Gartak chegasse na região vasculhada pelos raios laser e as serras começassem a se organizar na melhor maneira de gorgopicar o Centauriano.

“Buah-hah-aha-HAH-HAH! Buah-haha-HA-HA!”

Tão entretido em sua vilania estava o arqui-vilão que quase morreu de susto ao escutar:

“Olá Gorgonzóide, nós gostaríamos de te dar nossos agradecimentos.”

Os grandes olhos vermelhos voltaram-se em direção à voz, e encontraram doze alienígenas das mais diversas formas e tamanhos, ali, parados na sua gorgocaverna. Gartak estava junto a eles  também, e inteirinho.

“Gorgolíngulos, ataquem!!”

Mas todos os lacaios do super-vilão permaneceram lá, parados e tremendo nas bases.

“Quem são vocês? Como entraram aqui?”

“Nós somos do Conselho Intergaláctico, e estivemos aqui o tempo todo, acompanhando o desenrolar dos acontecimentos. Você que não conseguia perceber, enquanto não quisemos.”

“Maldita vibração alta!” bradou o Gorgonzóide.

“De qualquer maneira, viem0s lhe agradecer por sua participação nos planos do Criador. Recebemos a incubência de responder aos pedidos de Gaia, e como parte de nosso plano inspiramos Gartak a inventar o remodulador vibracional. Se ele de fato fosse assimilado pela humanidade, já seria um ganho, mas sabíamos que provavelmente você interferiria em nossos planos.”

“Buah-Haha-Hah-Hah! Eu sou Gorgonzóide, o terrível! Nenhum conjuntinho de aliens jamais me vencerá!” O vilão fez uma gorgopausa dramática, na qual acabou percebendo uma coisa: “Peraí, mas vocês estão me agradecendo?”

“As suas ações estimularam os Superbacanas a encontrarem novas soluções para algo que se encontrava em estado latente na humanidade, e que você não fez mais do que exteriorizar. A tendência de inadvertidamente produzir energias de baixa vibração, que os prendem em círculos de negatividade.

“Quando descobriram que Gaia estava em busca de uma forma de levar a humanidade consigo para seus próximos passos evolutivos, os Superbacanas rapidamente se ofereceram para ajudar. Lua Nova entrou em contato com o Povo das Profundezas, e Kun Kun, com os Delfins, e convenceram essas duas civilizações inteligentes da Terra que a humanidade merecia mais uma chance. Essas duas raças puseram-se a trabalhar para produzir ainda mais vibrações positivas que neutralizassem globalmente as vibrações negativas da humanidade, desde o interior da Terra e a partir dos oceanos. O Ultra-Ninja coordenou os Ninjas Brancos para fazer com que todos os grupos da humanidade que trabalham evolutivamente entrassem em ressonância com o trabalho dos outros seres inteligentes, enquanto o Capitão Justiça trabalhava nas naves do projeto MAIA criando uma segundo estímulo de elevação de pensamento para todos os humanos. O Fagúia viajou até o Sol e encomendou dos devas solares vibrações especiais que vão atingir a terra nos próximos anos, dando mais um empurrãozinho.”

“Tudo isso não vai dar em nada!” esbravejou o vilão.

“Quem pode dizer, senão a própria humanidade? Nem nós, nem você, somos capazes de fazer com que ela faça algo que não quer. Mas agora temos certeza que a humanidade conta com o ambiente mais propício para se elevar que já permeou o planeta Terra nos últimos milênios, e nada disso seria possível sem a sua gorgoparticipação.”

Saber que de alguma forma tinha colaborado para a elevação da humanidade foi demais para os ouvidos do Gorgonzóide, que bateu os pés e teve um chilique raivoso. “Vocês me pagam, eu vou me vingar! Ninguém engana o Gorgonzóide!” Em segundos um gorgoportal se abriu, e ele deu no pé.

Os gorgolíngulos, que estavam paralisados, ficaram muito confusos com a fuga de seu mestre, mas logo foram conduzidos pelos bondosos alienígenas para estações de refazimento, onde poderiam retomar o caminho natural de sua evolução.

Enquanto isso, em algum lugar no interior do planeta Terra, Gaia sentia alegremente todo o trabalho sendo feito em todo o planeta, e se rejubilava e agradecia ao Criador, cheia de fé que boa parte das consciências que abrigou em si por tanto tempo continuariam trilhando o mesmo caminho evolutivo que ela por mais um ciclo.

Deixar uma resposta

  • (will not be published)

XHTML: Pode usar estas marcas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>