Imagem ultra de perto em que se vê uma mosca comum, a Drosophila melanogaster, de perto, de perfil

O remodulador vibracional – parte 1

Imagem ultra de perto em que se vê uma mosca comum, a Drosophila melanogaster, de perto, de perfilEm algum lugar secreto do mundo, o Gorgonzóide observava a sua maquete do mundo, pensando em maneiras de expandir seus domínios. As centenas de tentáculos que cobriam seu couro cabeludo moviam-se languidamente a esmo, volta e meia tremelicando  excitadamente, o que era sinal de uma ideia potencialmente infalível.

Depois de alguns tremeliques, o Gorgonzóide estava prestes a soltar uma gargalhada vilanesca, quando um gorgolíngulo entrou voando no tenebroso salão, em alta velocidade.

“Mestre mestre mestre! É terrível, terrível!”

“Não seja ridículo, seu paspalho! Eu é que sou terrível, o terrível GORGONZÓIDE! Buah-hah-HAh-HAH-HAH!”

“Terrível mestre, veja com seus próprios olhos!” O gorgolíngulo mosquitóide esticou suas patinhas, mostrando um tablet com a tela em branco.

“O que significa isso? Responda logo antes que eu pege a gorgorraquete elétrica!”

“Eu estava cumprindo a maquiavélica missão de espionar os Superbacanas, e veja só o que aconteceu!”

“Ver o que, seu imbecil? Está tudo em branco!”

“Exatamente! Eles estavam conversando com aquele tal de Gartak, que sacou uma maquininha de dentro de uma maleta, e, de repente, tudo começou a ficar branco! Primeiro eu achei que eu estava cego, mas depois que eu saí correndo, voltei aos poucos a ver o que estava ao meu redor… essas imagens são das câmeras de espionagem que eu tinha instalado antes!”

Os tentáculos capilares do Gorgonzóide se agitaram freneticamente, enquanto ele raciocinava a respeito do ocorrido. Rapidamente ele acessou os controles de seus gorgocomputadores, e após alguns minutos de programação, as imagens do tablet foram ganhando nitidez novamente.

“Mestre, o senhor é tão genial! O que o senhor fez?”

“Cale-se, lacaio! Eu quero ver o que está acontecendo naquele maldito satélite!”

Nossos heróis estavam reunidos, animadamente comemorando o resultado da ativação da máquina de Gartak.

“Puxa vida, qui fantasticosa essa geringonça!” exclamou Fagúia.

“Ela é maravilhosa mesmo”, replicou Gartak, “mal posso esperar para ver os efeitos que essa invenção poderá fazer em todo o planeta quando instalado em todas as residências!”

“Deixa eu ver se eu entendi”, sibilou o Ultra-Ninja, “esse remodulador vibracional aumenta a vibração de tudo em um raio de 10 metros?”

“Exatamente”, respondeu Gartak, “toda a matéria que vivenciamos não passa de uma forma de energia, arranjada seguindo determinados padrões vibratórios.”

“Quando essa maquininha for oferecida em larga escala, as pessoas vão poder ter uma ajuda para elevar a vibração dos ambientes de suas casas, ou de seus trabalhos, de onde quiserem!” comentou animadamente K’un K’un.

“E experimentando um local de vibração mais sutil, todo mundo vai poder ter mais clareza de pensamentos, mais paz, e assim terem mais facilidade para se sintonizar com seus corações!” concluiu o Capitão Justiça.

Neste instante, o tablet saiu voando pelo salão sombrio, arremessado pelo Gorgonzóide. ” Maldição! Raios! A situação é mais grave que pensei!”, bradou o Gorgonzóide.

“Está vendo, senhor, eu te disse, eu te disse!” cantou a mosquinha, fazendo uma dancinha da vitória.

“Idiota! Você não entende nada! Nem sabe ajustar seu material de espionagem para a frequência vibracional adequada!”

“Hein?”

“Você não via nada porque eles tinham ligado o modulador vibracional, e elevaram a vibração do local onde eles estavam!”

“Ahn?”

“Você tem baixa vibração, é baixo-astral, seu abestalhado! Qualquer coisa que seja de vibração mais rápida que a sua, você não consegue perceber. Aliás, ninguém no universo consegue, dependendo da diferença de vibração! É como água, quando ela está vibrando muito rápido, ela evapora, e ninguém enxerga gases, sacou?”

“Hmmmm, não…”

“Não desperdice mais meu tempo! Eu preciso acabar com esse plano dos Superbacanas, antes que seja tarde demais, e ninguém mais esteja ao meu alcance!”

“Mas é só dentro de uns poucos metros, Mestre…”

“Seu estúpido! Se todo mundo tiver um lugar de vibração mais alta, onde eles possam se equilibrar, as vibrações pessoais deles também vão subir, e daí todo o esforço que temos para atingi-los vai fazer cada vez menos efeito, e então eu jamais poderei dominar o mundo! Não, não, mil vezes não!”

“Mas o senhor conseguiu ajustar os controles para voltar a ver eles, Mestre!”

“Eu tive que reajustar os controles para interceptarem essas vibrações mais sutis. Ergh! Daqui a pouco, a câmera toda já vai estar impregnada com essas vibrações, e vai ser inutil para mim! Jamais permitirei que isso aconteça com todo o meu equipamento! Vou ter que sabotar essas maquininhas, custe o que custar!”

O Gorgonzóide caminhou de um lado para o outro, pensativo… pouco depois, seus tentáculos encefálicos começaram as se animar, e  ele deu uma vilânica gargalhada.

 

Continua na parte 2.

 

Deixar uma resposta

  • (will not be published)

XHTML: Pode usar estas marcas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>