Lily against Black Background

A Resposta pra Lili

“Confesso, porém, que fiquei muito intrigada e incomodada com essa necessidade de pensar sempre na perspectiva positiva da situação, mesmo q o significado seja negativo. Entendo que seja um exercício transformar nossos pensamentos, mas o caminho não é fácil e fica parecendo que quem for “reprovado” nesse exercício, vai colher somente coisas negativas na vida…”

Oportunidades são coisas únicas, um momento que podemos ou não aproveitar, e quisemos aproveitar o comentário da Lili para expandir um pouco mais o assunto de nosso último texto. Agradecemos a ela por nos dar essa oportunidade tão especial.

Existe um filme bem antigo, chamado “Dangerous Minds”, com a Michelle Pfeifer. Nele, uma professora assume um novo emprego, e depois de notar alguns problemas com a nova turma decide mudar as regras do jogo. Ela declara que daquele momento em diante estão todos aprovados na sua matéria, e que precisariam apenas manter os conceitos máximos que já tinham recebido, mesmo sem fazer nada.

Conosco é ainda melhor, porque não vamos perder o conceito máximo nunca, não importa o que façamos. O que muda é o tipo de experiências que cada um vai viver. Mais ainda, isso não quer dizer que uma experiência ou uma jornada seja melhor que a outra, ou que agrade ao Criador mais do que outra, porque todos somos únicos, e o Amor do Criador é Incondicional.

O que está mesclado nesse incômodo citado acima é um conceito de punição, que é muito humano. Pensamos que devemos seguir um conjunto de normas, e, quando não o fazemos, vamos receber o sofrimento porque desobedecemos. Aprendemos que é isso que o Criador fará conosco. Supostamente, depois de sofrer um tanto, mudaríamos de idéia e nos enquadraríamos no que é esperado de nós.

Mas porque criar tantas criaturas diferentes e um Universo tão vasto se fosse para todos fazerem as mesmas coisas? Não bastaria apenas um?

Nos ensinaram que somos a imagem e semelhança do Criador, e isso é verdade. Isso significa que somos Criadores por natureza, e por isso estamos constantemente Criando. Para que pudéssemos ser totalmente Criativos, recebemos o Livre Arbítrio, que é a liberdade de fazermos o que quisermos, qualquer coisa mesmo. Ser livres para fazermos qualquer coisa implica que podemos fazer inclusive aquilo que ainda não existe. Mas como estamos ainda nos primórdios do nosso treinamento de Criação, fomos colocados em um laboratório com algumas medidas de segurança, não com a finalidade de punir, mas para que o treinamento fosse efetivo.

Aprendemos que existe um bem e um mal, algo que é positivo e algo que é negativo, mas, da maneira que esses conceitos nos foram passados, logo percebemos que somos cerceados em nosso livre-arbítrio, e consequentemente menos criativos. O que precisamos refletir é que o bem e o mal são relativos, e que os reais parâmetros que determinam essas qualidades em alguma coisa que vivemos não se encontra em nada que adquirimos de fora, mas sim daquilo que adquirimos de nossa alma. Quantas experiências que inicialmente julgamos negativas que demonstraram ser positivas quando recebemos seus efeitos? Ou o contrário? Uma experiência negativa para um pode ser muito positiva para outro.

Quando explicamos sobre a maneira de programarmos nosso inconsciente, não foi com a finalidade de aprovar ou reprovar ninguém, mas sim para que cada um possa plantar exatamente o que quer colher. Muitos foram ensinados certas técnicas de plantio, mas se surpreendem por nunca obterem o bem-estar que lhes havia sido prometido, e deixam de viver experiências maravilhosas que lhes pertenciam por direito.

Nos acostumamos a enxergar as coisas de certa forma, e isso até nos traz alguma felicidade, e assim relutamos em procurar novas maneiras de ver as coisas. Mas esse movimento para novos pontos de vista é inerente ao ser humano, e inevitável, porque é disso que depende a sua própria realização. Como já foi dito anteriormente, ultimamente vamos evoluir para um ponto de vista único e exclusivo, que pertence somente àquele indivíduo. Por fim significará em desaprendermos tudo que adquirimos de outras pessoas e reaprender tudo a partir de nós mesmos, da nossa partícula divina profunda.

Ver as coisas como positivas ou negativas é somente isso, um ponto de vista. É um valor que agregamos aos acontecimentos quando estamos vivendo aqui. Mais importante é obtermos da vida exatamente o que queremos, termos coragem de fazermos experiências e nos responsabilizarmos pelos resultados, como Criaturas / Criadores adultos. Se recebermos algo que não nos agrada, tudo bem, porque podemos fazer imediatamente uma experiência diferente para recebermos um resultado diferente. Não há punição, afinal, o que é uma punição para quem é eterno?

Deixar uma resposta

  • (will not be published)

XHTML: Pode usar estas marcas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>